Tag Archives: Lanches

Bolo de Maçã Rápido


Como andavam aqui muitas maçãs por casa, decidi acabar com algumas e fiz esta receita faz parte do livro Feito em Casa, da Joana Roque. Em vez do formato de tarte fiz numa das minhas formas de silicone para ser diferente. Espero que gostem.

Ingredientes

5 maçãs
125 g de manteiga sem sal
125 g de açúcar
125 g de farinha
3 ovos
Caramelo. açúcar e canela

Preparação

Ligar o forno a 180º.
Descascar as maçãs e cortar em meias luas finas. Numa taça mistura com 1 colher de sopa de canela e 1 colher de sopa de açúcar.
Untar uma forma e polvilhar com farinha. No fundo colocar um pouco de caramelo liquido e por cima deitar as maçãs.
Para a massa, colocar a manteiga, o açúcar, os ovos e a farinha no jarro da Mycook e programar – 1 minuto – velocidade 6.
Verter  a massa na forma por cima das maçãs e vai ao forno cerca de 30  minutos ou até estar cozido.

Para fazer sem a Mycook, misture os ingredientes da massa com a batedeira até obter uma mistura fofa e homogénea.

Bom Apetite 🙂

Anúncios

Bolo de Especiarias


Ingredientes

1 dl de leite

4 ovos
250 g de açúcar
1 dl de mel
1 dl de óleo

300 g de farinha Branca de Neve
2 colheres de chá de fermento em pó
Raspa de 1 laranja
1 colher de sopa de canela
1 colher de chá de erva-doce em pó
1 colher de chá de gengibre em pó
sal
Preparação
Coloque todos os ingredientes na MFP, pela ordem indicada. Escolha o programa de bolos.
Na Mycook
No jarro coloque os ovos e o óleo. 20 segundos – velocidade 4
Junte o leite e o mel. Ligue na velocidade 3 e vá adicionado todos os restantes ingredientes. Alterne as velocidade 4-5-6 até estar bem misturado.
Unte uma forma com margarina e polvilhe com farinha.
Leve a forno quente a 180º, cerca de 45 minutos ou até estar cozido, dependendo do forno.
Bom Apetite 🙂

Brigadeiros


Ingredientes
2 latas de leite condensado
70g de margarina
70g de chocolate em pó
50g de coco ralado
Preparação na Mycook
Colocar todos os ingredientes no jarro por esta ordem e programar 10 minutos – 100º – velocidade 3.
Deite para uma taça, untada com óleo e deixe arrefecer completamente.
depois faça bolinhas e polvilhe com chocolate granulado, colorido e coco, para fazer diferentes.
Preparação tradicional
Leve todos os ingredientes num tacho ao lume brando e vá mexendo sempre até engrossar e a misturar estar homogénea. O resto é igual.
Bom Apetite 🙂

Marmelada na Mycook


www.mycook.pt

Uma amiga ofereceu-me uns belos marmelos e fizemos marmelada, claro!
Fiz duas versões e qualquer uma delas deliciosa, apesar de lá em casa apreciarem mais com laranja 🙂

Precisamos de

Com Limão
800 g de marmelos (1 Kg de marmelos dará as 800g depois de retirados os caroços)
1 limão sem casca e sem caroços
600g de açúcar amarelo
1 colher de chá de canela em pó

Com Laranja

Com Limão
800 g de marmelos (1 Kg de marmelos dará as 800g depois de retirados os caroços)
1 laranja sem casca e sem caroços
600g de açúcar branco
1 colher de chá de canela em pó

Como fazer

Nota: de cada vez na Mycook só deve fazer com 800g da fruta. Eu já fiz com cerca de 1 Kg e 700g de açúcar, mas neste caso, aumentei mais 5 minutos em cada tempo de cozedura e em vez do copo na tampa coloquei o cesto virado para baixo em todos os processos.


Retirar os caroços dos marmelos, cortar em pedaços e lavar bem sem retirar a casca.
Colocar no jarro 400g dos marmelos em pedaços e dar 2 a 3 toques no turbo para triturar.
Juntar as restantes 400g de marmelos e triturar alguns segundos na velocidade 10. Ajude com a espátula através do bucal para que os pedaços de marmelo que estão em cima possam ir para baixo.
Acrescente o limão ou a laranja (conforme a receita que desejar) e o açúcar.
30 minutos – 110º – velocidade 4
No fim deste tempo, retire o copo do bucal e coloque o cesto virado para baixo, segure com um pano e triture mais um pouco com o turbo.
Para ficar mais apurada e engrossar, programe mais 15 minutos – 120º – velocidade 4
Distribua por taças de vidro ou frascos não muito altos e cubra com papel vegetal embebido em aguardente para conservar.
Ainda provámos quando esta morna e que maravilha :)))

Doce de Abóbora


Cozinhar é como contar uma história, com princípio… meio… e sem fim! Pois a memória dos sabores e dos aromas é eterna.



Ingredientes
1 kg de abóbora
750 g de açúcar
2 paus de canela
Raspa de 1 laranja
Preparação
De um dia para o outro coloque a abóbora (descascada, limpa de pevides e cortada em pedaços) dentro de um tacho com o açúcar.
No dia a seguir leve ao lume com a raspa da laranja e os paus de canela. Deixe cozer muito bem e mexa de vez em quando. Coza até a abóbora se desfazer bem, mexendo sempre até ficar com a textura do seu agrado. Se quiser pode passar pela varinha mágica.
Divida por potes de vidro e deixe arrefecer.
É óptima para acompanhar com requeijão ou barrada em tostas.
Bom Apetite 🙂

Halloween – *A História*


*Excerto retirado de http://www.cantinhodomundo.com/*
“Halloween” ou Dia das Bruxas é uma festa típica da Inglaterra, Estados Unidos e Canadá que acontece tradicionalmente todos os anos, no dia 31 de outubro.

À noite, crianças e adolescentes, vestidos com fantasias de fantasmas, bruxas, múmias, drácula, duendes, gnomos, entre outras criaturas, e carregando abóboras iluminadas com velas, praticam o mesmo ritual: bater de porta em porta, pedindo doces aos moradores.
Em Portugal, a festa ainda se mistura com o dia de “Todos os Santos” no calendário, sendo que a sua expressão ainda é relativamente limitada.
Origens
O “Halloween” foi criado pelo povo celta, que viveu nas Ilhas Britânicas cinco séculos antes de Cristo. Eles inventaram a festa para marcar o fim oficial do verão, o início do ano novo, o término da última colheita, a renovação das leis, retorno dos rebanhos e armazenamento das provisões para o inverno.
A festa tinha vários nomes como Samhain, Samhein, La Samon e Festa do Sol. Mas o que prevaleceu foi “Halloween”, adaptada de “All Hallows Eve”, que significa véspera do Dia de Todos os Santos, comemorado a 1o de Novembro.
Para o povo druída, Samhain marcava o fim do verão com direito a um festival em sua homenagem, conhecido como Festival Druida de Samhain, comemorado em 31 de Outubro.
Segundo a lenda, as almas dos que morreram ao longo do ano voltavam para tomar os corpos dos vivos no ano que se iniciaria. Um dos rituais mais marcantes da festa eram as fogueiras acesas nas casas durante as comemorações. Os vivos que não queriam ser possuídos apagavam o fogo para que o local parecesse ser frio e indesejado, além de se vestirem com fantasias de criaturas assustadoras e desfilarem na vizinhança para afugentar os espíritos que vagavam.
A Lenda da Alma Penada
Além da bruxas e do gato preto, outro símbolo muito comum nas festas de Halloween é Jack O’Lantern, personagem de origem céltica, representado por uma abóbora com um rosto esculpido e uma vela iluminando seu interior.
Uma lenda irlandesa diz que num certo dia 31 de Outubro, um homem alcóolatra e agressivo chamado Jack bebeu demais e o Diabo descera à Terra para levar sua alma. Jack, então, pede-lhe para deixá-lo viver, além de mais um copo. O Diabo cede mas Jack não tem dinheiro para pagar e implora para que ele se transforme em moeda. O Diabo concorda e minutos depois, Jack vê a moeda, guardando-a na sua carteira. Só que o fecho tem o formato de uma cruz, fazendo com que o Diabo suplique para sair. Jack, então, resolve propor um trato: libertar o Diabo e ficar vivo por mais um ano. O Diabo não tem como não aceitar e concede o pedido a Jack, que resolve mudar seus hábitos, passando a ser menos violento com sua família.
No ano seguinte, exatamente no dia 31 de Outubro, o Diabo volta e reclama por sua alma. Jack convence-o a pegar uma maçã numa árvore próxima e sem que ele perceba, risca uma cruz no tronco com um canivete. O Diabo foge e promete só retornar dez anos depois. Mas Jack não aceita e diz que só irá libertá-lo se ele nunca mais aparecer. O Diabo concorda mais uma vez.
Um ano passa e Jack morre. Ao entrar no céu, é barrado, tendo que se dirigir ao inferno, onde sua entrada não é permitida pelo Diabo. Mesmo assim, ele fica com pena da alma de Jack e lhe oferece um pedaço de carvão que ele usa para iluminar um nabo esculpido em forma de lanterna. Ela vai iluminar os caminhos do espírito de Jack. Daí o nome Jack O’Lantern, uma alma errante vagando pelo mundo dos vivos.
As Áboboras
Conta a lenda que na festa de Samhain, as fogueiras das casas eram acesas a partir das brasas de uma fogueira sagrada. Para levar a brasa, os moradores usavam um nabo como se fosse um lampião. Daí, os irlandeses, assim como Jack, passaram a esculpir nabos e também beterrabas e usá-los como lanternas ou lampiões.
Quando emigraram para a América, não encontraram nabos e beterrabas em grande quantidade, tendo que trocar por abóboras. Desde então, fazem parte da decoração nas noites de Halloween. Elas também representam as almas dos mortos, segundo a lenda de Samhain.
“Trick or Treat”
Originária da Irlanda, a frase traduzida significa “doces ou partidas” e é usada pelas crianças e jovens no momento em que pedem doces na vizinhança.
Quem for solicitado, deve separar os doces num saquinho, caso contrário uma sofrer uma partida. Ou seja, dê um treat para não ganhar um trick.
Nos Estados Unidos, também é comum não só a troca de doces e guloseimas como de presentes entre os amigos na noite de “Halloween”.

Um bom Halloween para todos 🙂 Divirtam-se!!!

Brigadeiro "Ratinho"




Espaço para Saborear!

Comece já a preparar o Halloween que se aproxima. O Barriguinhas deixa uma sugestão engraçada e que certamente fará as delícias da criançada!

Ingredientes

1 lata de leite condensado
3 colheres de sopa de chocolate em pó
1 colher de margarina
Amendoa em lascas
Açucar

Preparação

Leve o leite condensado, o chocolate e a margarina ao lume durante 10 minutos, mexendo sempre com a colher de pau. Quando a massa de despegar do tacho está pronta. Colocar num prato untado de margarina e deixe arrefecer. Faça bolinhas, passe-as por açucar e dê-lhe o formato de um ratinho. Utilize as amêndoas lascadas para fazer as orelhas e faça rolinhos compridos com o chocolate, passe por açucar, para fazer as caudas dos ratinhos.
Bom Apetite 🙂

Feliz Dia das Bruxas!!!!!

Torta de Abóbora "Halloween"




Espaço para Saborear!

O Barriguinhas deixa aqui uma proposta para este Halloween!

Ingredientes

4 ovos
250 g de açucar
220 g de puré de abóbora
Sumo de meio limão
120 g de farinha de trigo
1 colher e 1/2 de chá de fermento em pó
Sal
3 colheres de chá de canela
1 e 1/2 colher de chá de gengibre em pó
150 g de miolo de noz picadas
Açucar fino para polvilhar
Para o recheio:
300 g de queijo creme
70 g de manteiga
150 g de açucar fino
1 colher de chá de essência de baunilha
Açucar fino para polvilhar

Preparação

Aqueça o forno a 180º. Unte um tabuleiro rectangular com manteiga e farinha.
Numa tigela grande coloque os ovos e o açucar e bata com a batedeira na velocidade máxima durante 5 minutos. Aos poucos, acrescente o puré da abóbora e o sumo do limão. Separadamente misture a farinha, o fermento, uma pitada de sal, a canela e o gengibre. Ponha os ingredientes secos junto com a abóbora e misture bem a massa. Coloque-a bem espalhada no tabuleiro untado e polvilhado. Polvilhe a massa com as nozes e leve ao forno durante cerca de 15 minutos. Esta massa fica baixinha.
Com uma faca ajude a soltar a massa do tabuleiro e virea sobre um pano de cozinha grande polvilhado com o açucar fino. Com a ajuda do pano enrole a massa em forma de torta. Deixe arrefecer durante 20 minutos.
O recheio:
Numa tigela bata o queijo crene com a manteiga, o açucar fino e a baunilha até ficar cremoso. Depois de a torta arrefecer desenrole e espalhe este creme. Enrole novamente e com muito cuidado para para um prato para tortas. Leve ao frio. Polvilhe com mais um pouco de açucar fino.

Bom Apetite 🙂


%d bloggers like this: